Governo do Distrito Federal
2/05/22 às 17h27 - Atualizado em 30/06/22 às 16h35

Lançado o edital que dará início às obras de recuperação do canal do rodeador, em Brazlândia

 

Foi lançado na última quarta-feira (27), por meio da Secretaria da Agricultura do Distrito Federal (Seagri-DF), na modalidade de pregão eletrônico, o edital de lançamento de duas licitações envolvendo os projetos de revitalização dos canais de irrigação do Distrito Federal.

 

A primeira licitação tem como objeto a contratação de uma empresa terceirizada para a realização da obra de revitalização do canal do rodeador, em Brazlândia. A segunda tem como objeto a aquisição de materiais necessários para as obras nos canais, como tubos corrugados de PEAD ou PVC.

 

A Seagri-DF iniciou os projetos de revitalização em 2013, e até hoje já foram recuperados 91km somando todas as obras em canais. “Em canais menores conseguimos realizar as obras com os recursos da Secretaria e dos produtores locais, mas esse não foi o caso agora”. É o que afirma Edivan Ribeiro, assessor técnico da Seagri lotado na Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Por ser uma obra considerada de alta complexidade, se fez necessária a abertura de licitação para que empresas terceirizadas pudessem se candidatar ao trabalho.

 

 

O canal do rodeador possui 32km de extensão, e a obra prevê a recuperação de 6,4km do canal principal e 5,4 km de ramais, totalizando 11,8km de revitalizações. As obras têm orçamento previsto em aproximadamente R$ 6,7 milhões, e beneficiarão 95 propriedades rurais. “Nós vamos possibilitar a essas propriedades, só com a colocação dos tubos de polietileno ou de PVC, um aumento de 50% no fornecimento de água”, afirmou Odilon Vieira, subsecretário de Desenvolvimento Rural da Seagri-DF.

 

A segunda licitação prevê um valor estimado em pouco mais R$ 4,4 milhões para a aquisição dos materiais para as obras nos canais. “São tubos de uma vida útil muito longa, além de leves e muito fáceis de trabalhar. Isso facilita na hora de realizar as instalações”, frisou Edivan Ribeiro.

 

A previsão é de que sejam adquiridos 40km de tubulações, que atenderão nove canais em diferentes regiões do DF, beneficiando 200 propriedades rurais. Odilon Vieira destaca também a segurança hídrica proporcionada ao produtor. “Antigamente chegava essa época seca em Brasília, e o produtor não tinha certeza se o canal que estava utilizando ia ter a mesma vazão até o final das chuvas. Com o canal aberto, há a possibilidade de perda de água por evaporação e por infiltração. Então no começo do canal há um volume de água, e no final já não é mais a mesma quantidade”, afirma o subsecretário.

“Agora, com todo esse trabalho do Sistema Agricultura, o que tiver no começo do canal vai estar lá no final também, e isso também ajuda a organizar a distribuição da água para todos os produtores que a utilizam, proporcionando mais tranquilidade”, completou Odilon Vieira.

 

As ações de revitalização dos canais são uma parceria entre a Seagri-DF, a Emater-DF, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa). ”A revitalização do canal é só o final de um processo feito pelo Sistema Agricultura, que começa com a preservação de nascentes, revegetação de áreas e conservação de estradas, que quando mal feitas, podem carregar argila e outros materiais até os mananciais”, finalizou o subsecretário da Seagri-DF, Odilon Vieira.

 

Texto: Ascom Seagri-DF

Imagens: Agência Brasília